Meus Artigos

Perder faz parte


Algum dia sem motivos aparentes nos damos conta que estamos muito zangados. Ficamos irritados e nem se quer sabemos o porquê de tal emoção.
É muito comum essa irritação estar associada a alguma experiência de perda: um amor que se foi, uma demissão, pessoas amadas morrerem, até mesmo uma discussão perdida ou a perda de um ideal, etc.
"Perdemos" o tempo inteiro de nossas vidas, mas isso não é tão ruim. Há perdas necessárias para amadurecermos. Quando jovens, o futuro é só feito de possibilidades. Conforme amadurecemos, a realidade de nossas limitações e talentos se impõem. Nossa maior perda é a da onipotência.
Quando bebê tudo está voltado para nós. Somos o centro de tudo e das atenções, realmente em um primeiro momento o mundo gira em nosso redor.
Mss com o passar do tempo vamos perdendo na vida a fora, é como se nunca mais pudéssemos nos recuperar.
A possibilidade de poder elaborar as perdas é tido como trabalho de luto. O nosso próprio psíquismo trabalha para que isso ocorra.
O trabalho de luto, portanto exige após a perda, que nos responsabilizemos sozinhos pelo vínculo formado com o "objeto" perdido. Quando se trata de pessoas amadas, isso se torna mais dramático.
Há várias formas de passar pelo processo de luto, por exemplo a negação, onde fingimos que nada ocorreu. Há outros artifícios como substituir de imediato o que foi perdido: uma relação por outra, ou comprar coisas, ou comer muito, enfim "colocar algo" no lugar para preencher o vazio deixado. Mas o buraco existe e continua lá, se manifestando. A pessoa se engana, mas não por muito tempo, o vazio torna-se cada vez maior.
A medida que o luto pode ser elaborado, digerido, sofrido, um campo de maior ação abre-se para o sujeito, para emergir ações reparadoras, manutenção e formação de vínculos novos.
Abre-se o futuro, baseado na experiência significativa. Essa é uma proposta mais trabalhosa, sadia e menos rancorosa.

Alessandra Rosa André
Psicóloga
Artigo produzido em 2006


Voltar

 

Dra. Alessandra Rosa Andre
Rua Fernando Falcão, 298 - Mooca - São Paulo - SP
Rua Edmundo Xavier, 264 - Tatuapé - São Paulo - SP


Desenvolvido por SB Studio